um blog há procura de si mesmo.

.posts recentes

. Parto cedo

. E a chuva cai lá fora...

. My soul has returned.... ...

. Há uma semana atrás foi a...

. 210 biscoitos

. Eu... intuitiva e metafor...

. Reflexões sobre ter-se si...

. Sempre que o Natal vier: ...

. Para vos fazer sorrir

. Sempre que o Natal vier: ...

.arquivos

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

Segunda-feira, 1 de Dezembro de 2008

Parto cedo

Bem:

 

Criei este blog aqui porque julguei que seria uma forma de o tornar mais visivel. Este blog ´foi importado do original http://susanarodrigues.blogspot.com/. Contudo eu tenho um grave problema. Apego-me demasiado às coisas, o que se junta a outros dois problemas: Gosto das coisas com uma aparência estética mediana e NÃO tenho jeito nenhum para programar, nada percebo de HTML.

Por essa razão vou deixar de postar aqui. Mas PODEM visitar-me no outro blog, cujos conteúdos e comentários estão actualizados. Passei todos os vossos comentários para lá, respeitando a ordem e os links para os vossos blogs, contudo as datas dos comentários não se encontram certas.

Tirando esse pequeno pormenor, está tudo bem:)

De volta as raízes bloguianas aguardo as vossas visitas!

Um beijinho para todos

Su


publicado por wakeuplittlesusy às 18:55

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Domingo, 30 de Novembro de 2008

E a chuva cai lá fora...



Hoje foi um dia assim... a saborear o frio, dentro do espaço que sendo ou não o mais perfeito sempre me albergou. Foi dia de pousar a cabeça nos joelhos e cobrir-me com um cobertor, porque o frio teima em magoar a pele. Hoje foi dia de saborear as letras e as palavras de outros, de mergulhar no meu universo e de meditar sobre mim. De planear, de sonhar e de dar colo a mim mesma, sem me esgotar nos outros. Hoje foi dia de me sentir em casa. Foi dia de me sentir em mim


publicado por wakeuplittlesusy às 19:06

link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito

My soul has returned.... just one more lesson learned.



I was burned but I called it a lesson learned
Mistake overturned
So I call it a lesson learned
My soul has returned
So I call it a lesson learned
Another lesson learned

Life perfect
Ain't perfect
If you don't know what the struggle's for
Falling down ain't falling down
If you don't cry when you hit the floor
It's called the past cause I'm getting past
And I ain't nothing like I was before
You ought to see me now

publicado por wakeuplittlesusy às 02:32

link do post | comentar | favorito

Há uma semana atrás foi assim

 

Há uma semana atrás as pessoas passeavam calmamente pela areia, descansavam as pernas na esplanada mais próxima.

 

Há uma semana atrás eu enterrava feliz da vida os meus pés numa praia algures e soube tão bem um banho de maresia.

 

Há uma semana atrás o mar estava calmo, o vento era fresquinho e rossava suavemente a minha pele.

 

Há uma semana namorava-se pelas areias, fazia-se jogging de tronco nu, caminhava-se de viola às costas e até se fazia Nudismo.

 

Há uma semana estava mais quentinha do que hoje, mas estava igualmente bem comigo mesma. Que as mudanças sasonais não perturbem o mais estado de humor e a nostalgia seja um periodo transitório entre a saudade e a felicidade.

 

Há uma semana atrás foi assim. Hoje está frio e chove.

sinto-me:

publicado por wakeuplittlesusy às 01:44

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Quarta-feira, 26 de Novembro de 2008

210 biscoitos















210 biscoitos de partilha, risos, palermices, ralhetes, alegria e calor animico.
Obrigada pelos momentos que me proporcionam todos os dias e que me fazem ter esperança no mundo onde vivo. O mundo é vosso.
Espero que quando saírem daqui se lembrem não demim mas do que vos digo: O mundo é vosso. Com garra, amor pelo outro e por vós mesmos, o mundo pode ser o que vocês sonham. Obrigada

publicado por wakeuplittlesusy às 22:35

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Eu... intuitiva e metaforicamente sentida por Ana Alpande








ATENAS


publicado por wakeuplittlesusy às 21:59

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 25 de Novembro de 2008

Reflexões sobre ter-se sido adoptado

Há algo que sempre causa grande ansiedade quando se fala de adopção: a relação emocional da criança que FOI adoptada com aquilo a - muitas vezes fantasiada - familia biológica. Parece-me até que que é uma fonte de ansiedade generalizada a todos os que ponderam avançar para este processo, ou que já s embrenharam nesta aventura de ser pais. Portanto e porque considero importante diversificar a partilha das experiências e vivências do outro lado do espelho - da criança - hoje insurge-se-me palrar sobr este tema.


Começo por afirmar que nunca me pareceu exequível privar com aquilo que -à falta de melhores termos - se apelida de mãe biológica. Na verdade a minha relação emocional com a imagem que construi dela foi desde a revolta a uma postura de não julgamento perante a sua escolha de vida, que foi efectivamente não ficar comigo.

 

Há uns anitos via um filme com o grande Denzel Washington, o "Antoine Fisher" em que a personagem se debatia com a necessidade de confrontar a mãe biológica, procurando perceber o porquê das suas escolhas. Eu acredito que nenhuma resposta que ela me desse poderia apaziguar a minha incompreensão. A paz que sinto em relação à escolha dela e àquilo que ela personifica encontrei-a e encontro todos os dias em que aprendo a gostar demim.


Para mim as respostas estão dentro de nós. Acredito que muitos decidem procurar a familia biologica porque nessa busca esperam encontrar um pedaço de si mesmos, do amor próprio que nunca conseguiram construir. É como sempre assumissem aquele papel de criança abandonada, de criança enclausurada no seu mundo estéril de amor e de emoções. E por isso procuram fora aquilo que não conseguem encontrar dentro.


Não estou a tecer nenhuma crítica e sublinho que cada caso é um caso. Cada um segue o caminho que consegue para chegar a si mesmo, dispondo das ferramentas que possui.

 

Eu acredito que quando nos sentimos unos e aceitamos verdadeiramente o que somos essa busca deixa de ser necessária. Os laços consolidam-se nos afectos. Mas tudo é um processo. O que, no meu ponto de vista, vocês pais e candidatos a pais podem fazer é munirem os vossos filhos das ferramentas necessárias em vista a estes se tornarem em seres capazes de se amarem a si mesmos. Se estiveram realmente bem e felizes com o que têm, onde estão e com o que são o abraço para onde quererão correr será sempre para o vosso.

 

Deixo-vos este video do filme.

 

Um abraço para todos Susana

sinto-me:

publicado por wakeuplittlesusy às 23:38

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Domingo, 23 de Novembro de 2008

Sempre que o Natal vier: a música para a pequenada

Sempre que o Natal vier

Sempre que o Natal vier


Vamos dar as mãos


O amor está na partilha


em seguir o coração



Em cada gesto um mundo inteiro


Na diferença vive a aventura


Tudo está ao nosso alcance


Discriminação é desventura



Natal, irmão diferente é nosso igual


Natal, terra dos sonhos e da igualdade


Natal sou eu, és tu, somos nós


Sou eu, és tu e somos nós



Estamos juntos para vos cantar


Um Natal diferente, espectacular


A semente de um novo mundo


Onde todos somos iguais


Não na cor, mas no olhar



Natal, irmão diferente é nosso igual


Natal, terra dos sonhos e da igualdade


Natal sou eu, és tu, somos nós


Sou eu, és tu e somos nós




Depois mostro-vos o resultado final com a música por baixo:) Até que está giro, já os ouvi a ensaiar:)

sinto-me: perplexo
tags:

publicado por wakeuplittlesusy às 20:32

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Para vos fazer sorrir




Um sorriso meu para todos.

publicado por wakeuplittlesusy às 03:33

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sempre que o Natal vier: A música para a pequenada

Sempre que o Natal vier

Sempre que o Natal vier
Vamos dar as mãos
O amor está na partilha
em seguir o coração

Em cada gesto um mundo inteiro
Na diferença vive a aventura
Tudo está ao nosso alcance
Discriminação é desventura

Natal, irmão diferente é nosso igual
Natal, terra dos sonhos e da igualdade
Natal sou eu, és tu, somos nós
Sou eu, és tu e somos nós

Estamos juntos para vos cantar
Um Natal diferente, espectacular
A semente de um novo mundo
Onde todos somos iguais
Não na cor, mas no olhar

Natal, irmão diferente é nosso igual
Natal, terra dos sonhos e da igualdade
Natal sou eu, és tu, somos nós
Sou eu, és tu e somos nós


Depois mostro-vos o resultado final com a música por baixo:) Até que está giro, já os ouvi a ensaiar:)

publicado por wakeuplittlesusy às 00:43

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds